//// SONIDO BUENO ////

boa música – bonne musique – good music – よい音楽 – gute musik

Batuque de Cordas 9 fevereiro, 2009

Filed under: batuque de cordas — sonidobueno @ 9:58 pm
Tags: , , , , ,

clauvin2g_cristinerochol

Vinicius Correa e Claudio Veiga formam, na minha opinião, um dos duos de violão mais expressivos da atualidade.


As múltiplas influências reveladas na sonoridade do Batuque de Cordas se convertem em um interessante e criativo mosaico sonoro, que se sabe, sempre, brasileiro.

A partir de uma performance segura, que denota domínio dos seus instrumentos, os compositores-intérpretes podem manifestar sua criatividade com simplicidade e clareza, transitando com fluência em ambas as estéticas, a popular e a erudita.

Ao final da audição, concluo que o Batuque de cordas consegue ser ‘globalmente’ brasileiro e, mais que tudo, o seu novo disco é muito bom de se ouvir.”

Roberto Gnattali
(Compositor, arranjador e regente, professor de música da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO)

Ouça a faixa Os Homens de Preto, de Paulo Ruschell em versão instrumental (LETRA AQUI).

Um verdadeiro hino do sul do Brasil, a música gaúcha em sua mais bela forma (a meu ver, é claro).

Ouça também a faixa Canção da Ausência, onde é tocado um serrote. Isso mesmo um serrote!

Um álbum fundamental. 🙂

.

1

.

.

2

.

01. Êta Nóis / Peixinhos do Mar
02. pimentado
03. Os Homens de Preto ////PLAY 1////
04. Imagens
05. Interrogando
06. Um Tom Para Jobim
07. Canção da Ausência ////PLAY 2////
08. A Valsa de Um Só
09. Batuque de Cordas
10. Ponteado

DOWNLOAD

 

Bebeto Alves – Devoragem 24 setembro, 2008

Filed under: bebeto alves — sonidobueno @ 1:49 pm
Tags: , , ,

Longe das câmeras das redes de TV e das rádios comerciais, o cantor e compositor Bebeto Alves dá continuidade à carreira com o lançamento do novo álbum, “Devoragem”. O álbum traz 12 faixas que em alguns momentos apresentam similaridades com um ou outro nome da MPB, mas no final dá para perceber que é o jeito Bebeto Alves de ser.
Músicas calmas e belas como “Tchau” conseguem conviver harmoniosamente com outras que tem a energia do Rock n’ Roll, como “Se Eu Soubesse”. Em vários momentos, ao ouvir o modo de cantar de Alves, vem à mente Caetano Veloso e, às vezes, até Zeca Baleiro. Mas é uma impressão que passa depois de algumas audições.

“O Demolidor” é a ótima faixa que abre o disco. O acordeom na música traz uma melodia que fica na cabeça e tem algo típico do Sul, região de origem do cantor. “Periferia” é um dos momentos em que Caetano, nos tempos de “Fora da Ordem”, é lembrado.

Há duas músicas em espanhol no disco, “Liquido” e “Globalización”. A primeira traz uma carga emotiva muito boa na interpretação de Bebeto Alves. A música é basicamente ao piano, com algumas inserções de percussão eletrônica. Aliás as inserções eletrônicas são marcantes em praticamente todo o álbum. Mas não se trata de batidas eletrônicas, são inserções que ajudam a criar a música e não somente a dar ritmo.

Há espaço no disco para um sambinha na música “Naval”, e um certo ar meio psicodélico em “Osseva”, mostrando como Bebeto Alves consegue tomar diferentes rumos nas músicas.

Fonte

.

.

01. O Demolidor
02. Periferia
03. Liquido
04. Tchau
05. Se Eu Soubesse
06. Devim
07. Pedra Pedrinha ////PLAY////
08. Devoragem
09. Globalización
10. Why?
11. Naval
12. Osseva

DOWNLOAD