//// SONIDO BUENO ////

boa música – bonne musique – good music – よい音楽 – gute musik

Elvis Presley 10 maio, 2009

Filed under: elvis presley — sonidobueno @ 8:06 pm
Tags: , ,

folder

O 1º disco de Elvis Presley.

Elvis Aaron Presley nasceu na cidade de East Tupelo, no Estado do Mississippi, no dia 8 de janeiro de 1935. Na pequena cidade do interior dos EUA, ele aprendeu com a mãe e o pai a ser respeitoso generalizada e indiscriminadamente; independentemente de aspectos de qualquer ordem, quer étnicos, sexuais e/ou sócio-económico-financeiros.

Nos seus primeiros anos de vida, cresceu em meio aos destroços de um furacão que devastou sua cidade no dia 5 de abril de 1936. Esse triste facto ocasionou, mesmo o estado do Mississipi sendo na época um centro do racismo americano, uma união entre brancos e negros, que deixaram de lado por algum tempo, o conflito racial, tudo em prol da reconstrução da cidade. Em parte de sua primeira infância, esteve privado da figura do pai, preso em 1937, juntamente com o irmão de Gladys, devido a estelionato. Somando-se a isso, a família foi despejada da sua moradia, portanto, Gladys e Elvis tiveram que se mudar e acabaram por ir morar com os pais de Vernon. Vernon seria libertado no ano de 1941.

Em 1945, Elvis participou num concurso de novos talentos na “Feira Mississippi-Alabama”, onde conquistou o segundo lugar e o prémio de 5 dólares, mais ingressos para todas as diversões. Elvis, na ocasião, cantou Old Shep, canção que retrata o desespero de um menino pela perda de seu cão. No mesmo ano, o seu pai presenteou-o com um violão, que passou a ser a sua companhia constante, inclusive na escola.
Elvis e a família mudaram-se para Memphis no dia 12 de setembro de 1948. A família Presley morou por bastante tempo em condições precárias. No período de 1948 até 1954, Elvis trabalhou em várias actividades. Foi lanterninha de cinema e motorista de caminhão. Concluiu seus estudos em 1953. Nas horas vagas, cantava e tocava seu violão e, eventualmente, onde possível, arriscava alguns acordes ao piano. Reza a lenda que apreciava cantar na penumbra e até em breu total.

As suas influências musicais foram o pop da época, particularmente Dean Martin; o country; a música gospel, ouvida na 1ªIgreja Evangélica Assembleia de Deus da sua cidade; o R&B, capturado na histórica “Beale Street”, em sua adolescência, na cidade de Memphis; além de seu apreço pela música erudita particularmente a ópera. Um de seus maiores ídolos era o tenor Mario Lanza e, naturalmente, cantores gospel como J. D. Sumner, seu preferido.

FONTE

.

1

.

.

2

.

01. Blue Sude Shoes ////PLAY 1////
02. I’m Counting on You
03. I Got a Woman
04. One-Sided Love Affair
05. I Love You Because
06. Just Because ////PLAY 2////
07. Tutti Frutti
08. Trying to Get to You
09. I’m Gonna Sit Right Down and Cry (Over You)
10. I’ll Never Let You Go (Little Darlin’)
11. Blue Moon
12. Money Money
13. Heartbreak Hotel
14. I Was the One
15. Lawdy, Miss Clawdy
16. Shake, Rattle and Roll
17. My Baby Left Me
18. I Want You, I Need You, I Love You

DOWNLOAD

Anúncios
 

Batuque de Cordas 9 fevereiro, 2009

Filed under: batuque de cordas — sonidobueno @ 9:58 pm
Tags: , , , , ,

clauvin2g_cristinerochol

Vinicius Correa e Claudio Veiga formam, na minha opinião, um dos duos de violão mais expressivos da atualidade.


As múltiplas influências reveladas na sonoridade do Batuque de Cordas se convertem em um interessante e criativo mosaico sonoro, que se sabe, sempre, brasileiro.

A partir de uma performance segura, que denota domínio dos seus instrumentos, os compositores-intérpretes podem manifestar sua criatividade com simplicidade e clareza, transitando com fluência em ambas as estéticas, a popular e a erudita.

Ao final da audição, concluo que o Batuque de cordas consegue ser ‘globalmente’ brasileiro e, mais que tudo, o seu novo disco é muito bom de se ouvir.”

Roberto Gnattali
(Compositor, arranjador e regente, professor de música da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO)

Ouça a faixa Os Homens de Preto, de Paulo Ruschell em versão instrumental (LETRA AQUI).

Um verdadeiro hino do sul do Brasil, a música gaúcha em sua mais bela forma (a meu ver, é claro).

Ouça também a faixa Canção da Ausência, onde é tocado um serrote. Isso mesmo um serrote!

Um álbum fundamental. 🙂

.

1

.

.

2

.

01. Êta Nóis / Peixinhos do Mar
02. pimentado
03. Os Homens de Preto ////PLAY 1////
04. Imagens
05. Interrogando
06. Um Tom Para Jobim
07. Canção da Ausência ////PLAY 2////
08. A Valsa de Um Só
09. Batuque de Cordas
10. Ponteado

DOWNLOAD

 

Howlin’ Wolf – Bluesmaster 29 setembro, 2008

Filed under: howlin' wolf — sonidobueno @ 12:41 am
Tags: ,

Chester Burnett nasceu em Aberdeen, Mississipi em 10 de junho de 1910. Nos anos 30, trabalhava como agricultor e dava seus primeiros passos na música, influenciado por lendas como Sun House e Robert Johnson.

Nos anos 40 adotou o nome Howlin’ Wolf em consideração ao modo que seus fãs descreviam seu estilo de cantar.

Wolf era um homem grande, o que não o impedia de se apresentar e se movimentar no palco de uma maneira que daria inveja a muitas estrelas do rock. Ele é também um dos primeiros artistas a combinar o tradicional country blues ao som de amplificadores. Gravou seu primeiro disco em 1951, pela gravadora de Sam Phillips, por indicação de Ike Turner. Sam Phillips foi o descobridor de Elvis Presley, Jerry lee Lewis e muitos outros grandes nomes da música, mas nenhum tinha o talento nem o potencial de estrela como Howlin’ Wolf, que sempre foi o seu preferido.

Nos dias atuais, pouco se houve falar desta lenda, mas os verdadeiros amantes do gênero sabem que se você nunca ouviu Howlin’ Wolf, você não sabe o que é blues.

.

.

01. I asked for water
02. How many more years ////PLAY////
03. Who will be the next
04. Change my way
05. Moanin’ at night
06. Evil
07. My mind is ramblin’
08. Highway 49
09. Poor boy
10. Worried about my baby

DOWNLOAD

 

Cartola – Os dois primeiros discos (1974 e 1976) 25 setembro, 2008

Filed under: cartola — sonidobueno @ 11:20 am
Tags: , , ,

Considerado o maior sambista da história por diversos músicos, Cartola nasceu no Rio e passou a infância no bairro de Laranjeiras. Dificuldades financeiras obrigaram a família numerosa a mudar-se para o morro da Mangueira, onde então começava a despontar uma pequena favela. Na Mangueira fez logo amizade com Carlos Cachaça e outros bambas, se iniciando no mundo da malandragem e do samba. Arranjou emprego de servente de obra, e passou a usar um chapéu para se proteger do cimento que caía de cima. Era um chapéu-coco, mas o apelido Cartola pegou assim mesmo. Com seus amigos do morro criou o Bloco dos Arengueiros, cujo núcleo em 1928 fundou a Estação Primeira de Mangueira, a verde-rosa, nome e cores escolhidos por Cartola, que compôs também o primeiro samba, “Chega de Demanda”.

Seus sambas se popularizaram nos anos 30 em vozes ilustres como Francisco Alves, Mário Reis, Silvio Caldas e Carmen Miranda. Mas no início dos anos 40, Cartola desaparece do cenário. Pouco se sabe sobre essa época além de que brigou com os amigos da Mangueira e que ficou mal depois da morte de Deolinda, a mulher com quem vivia. Especulou-se até que houvesse morrido. Cartola só foi reencontrado em 1956 pelo jornalista Sérgio Porto, trabalhando como lavador de carros. Porto tratou de promover a volta de Cartola, levando-o a programas de rádio e fazendo-o compor novos sambas para serem gravados.Em 1964 Cartola e a esposa Zica abriram um bar-restaurante-casa de espetáculos na rua da Carioca, o Zicartola, que promovia shows de samba e boa comida, reunindo no mesmo lugar a juventude bronzeada da Zona Sul carioca e os sambistas do morro. O Zicartola fechou as portas algum tempo depois, e o compositor continuou com seu emprego publico e compondo seus sambas. Em 1974 gravou o primeiro de seus quatro discos solo, e sua carreira tomou impulso de novo com clássicos instantâneos como “As Rosas Não Falam”, “O Mundo É um Moinho”, “Acontece”, “O Sol Nascerá” (com Elton Medeiros), “Quem Me Vê Sorrindo” (com Carlos Cachaça), “Cordas de Aço” e “Alegria”. Ainda nos anos 70 mudou-se da Mangueira para uma casa em Jacarepaguá, onde morou até a morte.

.

.

Disco 1

01. Disfarça e chora
02. Sim
03. Corra e olhe o céu
04. Acontece
05. Tive sim ////PLAY////
06. O sol nascerá
07. Alvorada
08. Festa da vinda
09. Quem me vê sorrindo
10. Amor proibido
11. Ordenes e farei
12. Alegria

Disco 2

01. O mundo é um moinho
02. Minha
03. Sala de recepção
04. Não posso viver sem ela
05. Preciso me encontrar
06. Peito vazio
07. Aconteceu
08. As rosas não falam
09. Sei chorar
10. Ensaboa
11. Senhora tentação
12. Cordas de aço

DOWNLOAD