//// SONIDO BUENO ////

boa música – bonne musique – good music – よい音楽 – gute musik

Mayra Andrade – Navega 8 julho, 2009

Filed under: mayra andrade — sonidobueno @ 5:23 pm
Tags: , , ,

FolderFoi aí que entrei em estado de choque, porque uma descoberta assim não acontece todos os dias: Mayra Andrade redesenha os contornos musicais do seu país, Cabo Verde, com graça, aprumo, e, coisa rara para uma jovem que ainda não chegou aos vinte anos de idade, contida. Obviamente, sabemos, graças a Cesária Évora, onde fica esse arquipélago (a 500 km de distância do Senegal) e descobre-se que essa terra árida não canta num só tom, pois é abundante de ritmos, Morna, Coladera, Funana, Batuque, que ela é rica em autores e intérpretes, raramente a viverem no seu país, longe das suas origens, mesmoexilados.

Mayra não é uma exilada. Vive em Paris desde 2003 e os seus pais transmitiram-lhe o gosto do balanço: nascida em Cuba, cresceu entre o Senegal, Angola, Alemanha e ainda… Cabo Verde.  Na sua infância, as primeiras cantigas de ninar são brasileiras.  Mas foi com uma canção do seu país, em crioulo cabo-verdeano, que ela ganhou a Medalha de ouro nos Jogos da Francofonia no Canadá, entre 35 concorrentes. Tinha então 16 anos. Mayra incendeia os palcos, na Praia e no Mindelo (em Cabo Verde), depois em Lisboa, e, finalmente em França, a partir de 2002, desde as pequenas salas parisienses até aos grandes festivais de Verão. Assegura a primeira parte de Cesária Évora no New Morning. No Brasil, representa ainda uma vez o seu país, com um single a favor da luta contra a Sida, ao lado de Lenine e Chico Buarque, entre outros. Em 2005, Aznavour convida Mayra para o seu novo album, num duo em francês. Por onde ela se mostra, o seu talento impõe-se.

Eis-nos então chegados a “Navega”. Um álbum contagiante, que tem uma produção simples, em tons acústicos, no qual ela afirma convictamente a sua liberdade. É verdade que ela canta… 93% na língua patrimonial do arquipélago, mas é o disco de uma cabo-verdeana urbana, e que, além do mais, é parisiense.

Ela transmite e remexe essa vivência parisiense, com dois dos seus pilares (o baixista dos Camarões Etienne Mbappé e o seu companheiro de palco, o percussionista brasileiro Zé Luis Nascimento) e traz com ela um notável guitarrista, seu compatriota, Kim Alves. Alguns convidados de peso são o virtuoso brasileiro Hamilton de Holanda (bandolim), o duende de Madagascar Régis Gizavo (acordeão), o violoncelista Vincent Segal, seus cúmplices de palco, e os guitarristas brasileiros Tarcisio Gondim e Nelson Ferreira. Em destaque, uma canção em francês, a única, graças ao inesperado Téte, “Comme s’il en pleuvait”, numa interpretação reguila. Um álbum subtilmente produzido por um especialista do género, Jacques Ehrhart (Henri Salvador, Camille).

Estes ingredientes, jazz, afro, e brasileiros dão outros reflexos às músicas que vêm do arquipélago (quatro são da autoria do importante autor e compositor Orlando Pantera, recentemente desaparecido, outras vêm de penas inspiradas de Cabo Verde). Três temas saíram da pena de Mayra Andrade, em colaboração com Patrice Larose.

Enquanto se devora o disco, aprecie também os textos, onde o drama está ao lado do cómico, o exílio onde se perde o destino choca com a democracia que não sabe para onde vai, personagens sem idade cruzam-se com figuras de outra idade…

Com “Navega”, com uma voz de fazer transbordar as almas e de enlouquecer os corações, Mayra Andrade domina no seu balcão e navega… para conquistar os mares e as terras.

FONTE

Taí mais um disco daqueles que ouvimos de cabo-a-rabo sem problema algum. Todas as músicas são boas! Uma baita comtribuição da Lulu Hypolito. Valeu Lulu!

Ah! Confira também ESTE clipe da Mayra Andrade com a Mariana Aydar (quase um angrama!) produzido pelo Música de Bolso. Confira!!

.

1

.

.

2

.

01. Dimokránsa
02. Lapidu na bo
03. Mana
04. Tunuka ////PLAY 1////
05. Comme s’il en pleuvait
06. Nha sibitchi
07. Lua
08. Navega
09. Poc li denté é tcheu ////PLAY 2////
10. Dispidida
11. Nha Nobréza
12. Regasu

DOWNLOAD

 

Sonidos Buenos – Volume 1 23 junho, 2009

Filed under: sonidos buenos vol. 1 — sonidobueno @ 2:17 pm
Tags: , , , , ,

Sonidos Buenos Vol. 1

Apartir de hoje o Sonido Bueno estreia uma nova opção em downlods. Tratam-se de coletêneas idealizadas por este humilde editor que vos fala.

Esta tudo mastigadinho…crème de la crème mesmo. Mas é claro que não extite nem a pretenção nem a possibilidade de agradar a todos, porém para aqueles que já acompanham a trajetória, o histórico desse site podem ficar sosegados que esse novo álbum foi todo pensado para manter a concepção de “som bom” aqui  proposta.

Antes de tudo Sonidos Buenos – Volume 1 é uma experiência. Portanto se for bem aceita , a proposta será tocada adiante, e continuarei esse trabalho de garimpeiro compulsivo da música, e (tentar) lançar um apanhado desses por mês.

Este primeiro volume é bastante variado, tanto em estilos quanto em nacionalidades. Partindo dos ritmos cubanos (Los Guaracheros de Oriente, Eliades Ochoa y el Cuarteto Patria), passando pelo grupo vacal do anos 40 (The Mills Brothers), e isso tudo sem esquecer da incomparável musicalide brasileira representada por Elza Soares, Marku Ribas, Trio Mocotó entre outros.

Bueno…acho que é isso. Espero que gostem e até a próxima!

.

1

.

.

2

.

01. The Mills Brothers – Caravan ////PLAY 1////
02. Los Guaracheros de Oriente – Patria Querida
03. Elza Soares e Banda Luar de Prata – De Noite Na Cama
04. Joaquín Sabina – 19 Días Y 500 Noches
05. Marku Ribas – Marku Ribas
06. Bobby Hutcherson – YuYo
07. Tribe – Baby Feet
08. Tom Zé – Dodó e Zezé
09. Madeleine Peyroux – Dance me to the end of love
10. A voz do morro – Cuidado
11. Lonnie Liston Smith – Expansions
12. US3 – You Know What We Got To Do
13. Planet Hemp – Se Liga (PARTE SECRETA)
14. Eliades Ochoa y el Cuarteto Patria – Al Vaivιn de mi Carreta
15. Tom Zé & Wisnik – Xiquexique
16. Donny Hathaway – The ghetto
17. Trio Mocotó – Os Orixás ////PLAY 2////

DOWNLOAD

 

Lhasa de Sala – La Llorona 27 março, 2009

Filed under: lhasa de sala — sonidobueno @ 2:40 pm
Tags: ,

folder

Lhasa nasceu em Big Indian, New York, filha de um pai mexicano e mãe americana. Viveu sua primeira decada em um ônibus escola que percorria od EUA e o México com seus pais e três irmãs. Começou sua carreira de cantora em um café de San Francisco  quando ainda tinha trêze anos. Aos dezenove mudou-se para Montreal onde cantou durante cinco anos nos bares da cidade, havendo criando nessa época, o material do seu primeiro disco La Llorona, lançado em 1997. Disco este fortemente influenciado pela música mexicana, bem como por rítimos ciganos.

Foi lançado originalmente pelo selo independête Audiogram. Com este disco ganhou o Félix Award na categoria “Artiste québécois — musique du monde” em 1997 e o Juno Award na categoria “Best Global Artist”, em 1998.

Depois de escursionar pela Europa e pela américa do norte por varios anos, Lhasa deixou sua carreira de cantora e mudou-se para a França para juntar-se às sua irmãs em um circo/teatro chamado Pocheros. Eventualmente ela chegou Marseille, onde voltou a compor.

Lhasa voultou a Montreal para produzir deu segundo álbum “The living Road”, lançado em 2003 e lançará seu próximo disco ainda em abril de 2009.

Confira o primeiro disco dessa grande cantora. Mais uma grande sugestão de Horst Lambert.

.

.

01. De Cara A La Pared
02. La Celestina ////PLAY////
03. El Desierto
04. Por Eso Me Quedo
05. El Payande
06. Los Peces
07. Floricanto
08. Desdeñosa
09. El Pájaro
10. Mi Vanidad
11. El Arbol Del Olvido

DOWNLOAD

 

Marina de la Riva 25 setembro, 2008

Filed under: marina de la riva — sonidobueno @ 1:12 am
Tags: ,

Marina De La Riva selecionou para este CD 14 faixas (escolhidas dentre um rol de 24 faixas gravadas), as quais apresentam o sincretismo entre a música cubana e brasileira. Algumas músicas de la Habana apresentam trechos de músicas brasileiras (“Tin Tin Deo”, com os dois mais famosos versos de “Xote das Meninas”, de Luiz Gonzaga e Zé Dantas; “Ojos Malignos”, com a inclusão da melodia de “Sampa” de Caetano Veloso). E também ao contrário, algumas músicas brasileiras apresentam trechos de músicas cubanas (caso de “Adeus Maria Fulô”, que contém “La Mulata Chancletera”), ou poemas de poetas cubanos (caso da poesia “Cultivo una Rosa Blanca”, de José Martí, que é declamada ao final da famosa música “Sonho Meu”). As canções cubanas foram gravadas em Cuba (com exceção de “Ojos Malignos”), as brasileiras no Brasil.

O álbum ficou três anos em estúdio até ser concluído e chegou às lojas oficialmente no dia 25de maio de 2007. Foi muito bem recebido não só pela crítica, mas como também pelo público, tendo boa vendagem. Fato inusitado é que nem a própria gravadora esperava que o CD obtivesse boa quantidade de vendas em tão pouco tempo.

.

.

01. Tin Tin Deo ////PLAY////
02. Central Constancia
03. Ta-hí(pra você gostar de mim)
04. Drume Negrita
05. Ojos Malignos – com Chico Buarque
06. Sonho Meu
07. Mariposa
08. La Caminadora
09. Adeus Maria Fulô/La Mulata Chancletera
10. Tengo un Nuevo Amor
11. Juramento
12. Pensamiento
13. Si Llego a Besarte
14. Te Amaré y Después

DOWNLOAD