//// SONIDO BUENO ////

boa música – bonne musique – good music – よい音楽 – gute musik

Pagode Jazz Sardinha’s Club – Sardinhas 2 novembro, 2009

Filed under: pagode jazz sardinha's club — sonidobueno @ 5:57 pm
Tags: , , ,

cover

O Sardinha’s Club nasceu em 1997 trazendo uma mistura inovadora que une choro, jazz , funk, samba e jongo , ritmos que os cariocas abraçaram em seus corações.

 

O nome faz uma homenagem ao Beco das Sardinhas, um tradicional ponto de boemia carioca (no centro de cidade) especializado em sardinhas na brasa.

Nesses dez anos o grupo se apresentou em festivais internacionais como o Mercado Cultura / III Strictly Mundial, em Salvador, no Festival Nuits de Brésil, em Sanary-sur-Mer, sul da França,na Fete de la Músic em Paris, e em todo o Brasil, além participar de eventos e shows com convidados especiais como Elza Soares, Johnny Alf, Zeca Pagodinho, Dona Ivone Lara, Nelson Sargento e Roberto Silva.

Seu primeiro cd foi lançado em julho de 1999 e distribuído pela Rob Digital, o CD de estréia Sardinha’s Club, foi considerado um dos grandes lançamentos do ano pela imprensa e pelo meio musical. Três meses depois foi licenciado para lançamento no Japão pela Nippon Crown Records.

Em 2001 foi premiado participando do CD Rumos Musicais 99 (Instituto Itaú Cultural), que inclui duas faixas do grupo gravadas ao vivo: Transmestiço e Maxixe, Paizinho.

Em 2004 lançou Sardinhas, com a participação de Zeca Pagodinho, e recebeu o premio Tim de Melhor Grupo Instrumental. Esse disco foi aclamado pela crítica especializada e pelo meio artístico.

O grupo, que é composto por Edson Menezes (baixo), Eduardo Neves (flauta e sax), Xande Figueiredo (bateria), Bernardo Bosísio (violão), Roberto Marques (trombone), Marcos Esguleba (percussão) e Rodrigo Lessa (bandolim e bandara).

(…)Além disso, o Sardinha’s Club participou dos CD Trombone do Brasil (de Roberto Marques), É o Violão do Brasil (de Gabriel Improta) e Fora do Esquadro, de Rodrigo Lessa.”

.

.

01. Chave de Cadeia +++C
02. Clube Savana
03. Pagode Jazz Sardinha’s Club ////PLAY////
04. Samba Castiço
05. Joana Francesa
06. José do Egito
07. O dia em que Ela chegou
08. Suíngue Envolvente
09. Gente da Ilha
10. Maxixe, Neném
11. Choro Transgênico
12. Chorinho de Gafieira
13. Não Sou Mais Disso – Faixa Amarela – O Feijão de Dona Neném
14. Mar

DOWNLOAD

 

Esperanza Spalding – Esperanza 29 março, 2009

Filed under: esperanza spalding — sonidobueno @ 8:11 pm
Tags: , ,

folder1

Esperanza Spalding cresceu em Portland, no Oregon, em uma vizinhança que ela descreve como “gueto muito assustador”. Sua mãe criou a ela e a seu irmão sozinha, como trabalhadora da indústria.

Spalding canta em espanhol, português e inglês. Teve como babá na infância uma mulher cubana que ensinou-lhe o idioma espanhol. Ela tem grande interesse na cultura brasileira (é claro), ja que canta algumas músicas em um português exelente. Esperanza mesma diz: “Com as músicas em português, as frases e a melodia se ligam intrinsecamente com a liguagem, o que é lindo!”.

Sua mãe sempre a incentivou, mas foi em show do celista clássico Yo-Yo Ma que ela despertou para a música, aos quatro anos de idade. Aos cinco começou os estudos de violino que se estenderam até seus quinze anos. Continuou estudando uma série de instrumentos,  a maioria clássicos, até chegar no baixo acústico (sim,ela canta e toca muito bem).

Esperanza ja tocou acompanhada por grandes nomes do jazz, como Pat Metheny, Joe Lovano, Michel Camilo e Donald Harrinson. Foi mencionada pela revista Down Beaty como “a melhor baixista em ascensão”. Compõe e leciona no Berklee College Of Music em Boston, sendo a mais jovem professora da instituição.

Não deixe de baixar!

.

1

.

.

2

.

01. Ponta De Areia ////PLAY 1////
02. I Know You Know ////PLAY 2////
03. Fall In
04. I Adore You
05. Cuerpo Y Alma (Body & Soul)
06. She Got To You
07. Precious
08. Mela
09. Love In Time
10. Espera
11. If That’s True
12. Samba Em Preludio

DOWNLOAD

 

Ed Motta – Dwitza 16 dezembro, 2008

Filed under: ed motta — sonidobueno @ 8:42 pm
Tags: , , , ,

folder1

Para explicar o espírito de seu novo disco, Ed Motta faz um paralelo com a tradição no preparo do churrasco gaúcho. “A carne só precisa do sal, mais do que isso você já está começando a tirar os elementos naturais dela. Dwitza é mais ou menos assim. É uma espécie de churrasco de música, que soa o mais natural possível”, compara o músico. Essa analogia explica o aviso que aparece no encarte do CD, informando que a dinâmica e as vozes dos instrumentos foram mantidas durante a gravação, a mixagem e a masterização. E que não foram utilizados equipamentos de estúdio como reverberadores, equalizadores e compressores. “Hoje, tecnicamente falando, grande parte dos discos produzidos têm o mesmo som por causa desses equipamentos”, comenta. “Porque as pessoas ficam dentro do estúdio com um analisador de espectro, gravando um disco como se estivessem fazendo um vôo”, diz o cantor, 30 anos, cinéfilo de carteirinha, enólogo, fã de história em quadrinhos, colecionador e garimpador de discos em sebos.

Além desse aspecto técnico, Dwitza é um projeto ousado que expõe a maturidade e a privilegiada cultura musical de Ed Motta. Disco sofisticado e praticamente instrumental – apenas três canções são cantadas: “Valse Au Berre Blanc” (a letra é uma relação de vinhos e queijos), a bossa nova “Doce Ilusão” (escrita por Nelson Motta) e “Coisas Naturais” (parceria com Ronaldo Bastos) – Dwitza sintetiza bem as influências e os gostos musicais do artista carioca. Justamente ele, que no início de carreira – radicalmente ligado ao funk e à soul – repelia outros estilos, especialmente qualquer coisa referente à MPB.

Belo, sofisticado e diferente de tudo o que ele já havia feito (e muito bem, diga-se de passagem!). Assim é Dwitza, um álbum que vai na louvável contramão da indústria e de seus padrões. E que, acima de tudo, confirma Ed Motta como um dos grandes nomes da música brasileira contemporânea.

.

.

01. Um dom pra Salvador
02. No Carrão eu me Perdizes na Consolação
03. Sus-tenta
04. Doce Ilusão
05. Lindúria
06. Valse ou Beurre Blanc
07. Amalgasantos
08. A Balada do Mar Salgado
09. Coisas Naturais ////PLAY////
10. Malumbulo
11. Madame pela Umburgo (No seu teatro dos olhos)
12. Cervejamente Total
13. Papuera
14. Instrumentida

DOWNLOAD

 

SpokFrevo Orquestra – Passo de Anjo 5 dezembro, 2008

Filed under: spokfrevo orquestra — sonidobueno @ 11:26 am
Tags: ,

folderSpokFrevo Orquestra surgiu em 1996, inicialmente, com o nome Banda Pernambucana, formada para acompanhar shows de artistas pernambucanos. Mais tarde, tornou-se a Orquestra de Frevo do Recife. Em janeiro de 2003, o grupo ressurge com o nome SpokFrevo Orquestra, num batismo de Wellington Lima, desde então seu agente e produtor artístico, a convite e em parceria com o músico e produtor Zé da Flauta.

A orquestra tem como proposta mostrar o frevo fora da folia, dar um tratamento diferenciado, com arranjos modernos e harmonias arrojadas.

Os músicos abusam da liberdade de expressão em improvisos com uma clara influência do jazz. “O frevo é uma música única, diferente de todas, animada e com uma magia especial: a de passar felicidade”, descreve Spok.

A formação com 18 jovens e talentosos músicos pernambucanos é liderada pelo virtuoso Inaldo Cavalcante de Albuquerque, mais conhecido como maestro Spok, saxofonista, arranjador e diretor musical. No comando da big band do frevo, Spok conta, desde a formação original, com a experiência e o talento do primo Gilberto Pontes, o Gibasax, como co-diretor musical.

O primeiro CD da SpokFrevo Orquestra, Passo de Anjo, lançado em dezembro de 2004, foi considerado pela crítica especializada um divisor de águas na história do gênero frevo. Em 2005, o jornal O Estado de São Paulo selecionou o CD entre os três melhores do ano. Já o show realizado no Tim Festival fcou entre os 10 melhores do ano, dentre todos que passaram pelo Rio de Janeiro em 2005, de acordo com o jornal O Globo.

.

.

01. Passo de Anjo ////PLAY////
02. Ponta de Lança
03. Nino, O Pernanbuquinho
04. Ela me disse
05. Frevo da Luz
06. Mexe com tudo
07. Frevo Sanfonado
08. Nas Quebradas
09. Ponta Pé
10. Lágrima de Folião
11. Frevo Aberto

DOWNLOAD

 

Club des Belugas – Swop 30 novembro, 2008

Filed under: club des belugas — sonidobueno @ 5:29 pm
Tags: , , ,

folder1Club des Belugas é o grupo que atualmente é líder no estilo lounge & nujazz na Alemanha, e talvés em toda a Europa.

Eles combinam os mais recenes rítimos do longe & jazz europeus com batidas da música brasileira, bem como do black/soul norte-americano dos anos 60 e 70, usando sua criatividade e intensidade única.

Os principais membros do conjunto são Maxim Illion e Kitty the Bill, que contam ainda com participações da cantora californiana de jazz Brenda Boykin, o tropetista Reiner Winterschladen, a cantora sueca Anna Luca, o cantor de jazz londrino Iain Mackenzie, Anne Schnell, Dean Bowman e Thomas Siffling.

O Club des Belugas começou sua carreira em 2002 com o seu primeiro álbum chamado “Caviar aat 3 a.m.”.
Em 2003 lançaram seu segundo álbum entitulado “Minority Tunes” que lançou dois hits: “Hiphip Chinchin” e “Gadda Rio”.

Em 2006 o grupo enriqueceu o mundo musical com o grande CD “Apricoo Soul” que contém em suas faixas o primeiro remix legal da música “Mabo italiano” de Dean Martin, autorizado pela Capitol/EMI e a própria família de Dean Martin.

Swop representa um grande amadurecimento do Club des Belugas e já pode ser considerado o seu melhor disco.

.

.

01. What Is Jazz ////PLAY////
02. Its a Beautiful Day
03. Frankie
04. Peace With Come With Sleep (Triple Bass Mix)
05. Some Like It Hot
06. Fred Astaire Puttin On The Ritz (club des belugas remix)
07. She Said No
08. Cats n Boy
09. Wearing Out My Shoes
10. Second Sight
11. Take Three
12. It Dont Mean a Thing
13. The Road Is Lonesome
14. A Mens Scene
15. What Is Jazz (Tape Five Remix)
16. Cats n Girls (Cats n Boys Re Sing)

DOWNLOAD

 

Ojos de Brujo – Techarí 8 novembro, 2008

Filed under: ojos de brujo — sonidobueno @ 4:15 pm
Tags: , , ,

Originários de Barcelona, o conjunto Ojos de Brujo vêm conquistando cada vez mais espaço no cenário da música espanhola e mundial, fazendo um mix de flamenco bem como de influências celticas.

Techarí é inegavelmente um disco feito para a cidade de Barcelona.

O que pode ser notado em cada acorde através da junção de culturas muito diversas que vão desde os rítimos espanhóis tradicionais ao hip-hop e passeando ainda pelo jazz e pelo bhangra (rítimo indiano que pode ser ouvido na faixa Todo liente).

Basta fechar os olhos ouvindo o disco que é possível viajar até a capital da Cataluña sem sair do lugar.

Enfim…Techarí será um grande achado para quem ja gosta da música espanhola e também para quem ainda está descobrindo os encantos dos ritmos ibérios.

Não deixe de conferir! 🙂

.

.

01. Color ////PLAY////
02. Sultanas de merkaíllo
03. Todo tiende mola
04. Runalí mola
05. El confort no reconforta
06. Tanguillos marineros
07. Silencio
08. No somos máquinas
09. Bailaores
10. Corre, Lola, corre
11. Feedback
12. Piedras vs. tanques
13. Respira
14. Nana

DOWNLOAD

 

Junio Barreto 18 outubro, 2008

Filed under: junio barreto — sonidobueno @ 5:50 pm
Tags: , , , ,

Ainda pivete, graças ao rádio “Transglobo” de seu pai, Junio Barreto começou a notar que a distância entre Caruaru e o resto do mundo era menor do que sugeriam os livros de geografia. Sabedor da ausência de fronteiras da música, guardou os ritmos do agreste no juízo e se mandou, ainda adolescente, pro Recife. Aboios, violeiros, baião, banda de pífanos, frevo, côco, xaxado; levou tudo junto em seu matulão.

Ouviu muito rock inglês, fez seu próprio rock, liderando a banda Uzzo, compartilhou da gestação do mangue beat. Os comichões só aumentaram, e Barreto pegou a estrada de novo.

Impregnado de agreste, sertão e litoral, aportou na concrete jungle paulistana suavemente, sem alarde.

Aos poucos São Paulo foi se abestalhando com o namoro de candomblé e drum’n bass celebrado pelo seu novo inquilino. Voz de tenor, alma negra, o sossego em pessoa, Junio Barreto 40 anos, amigo e parceiro de Otto, lança agora seu primeiro disco solo.

Com 10 faixas, o independente “Junio Barreto”, viabilizado pela lei de incentivo à cultura do governo de PE, tem o terreiro em sua essência, seja o terreiro de maracatu, de candomblé ou mesmo o pedaço de barro batido que abriga almas e passos em quintais pelo Brasil afora. São sambas conduzidos com melancolia e delicadeza, aboios que se transfiguram a partir de arranjos modernos e sofisticados.

Nove das dez canções são da lavra do autor. A exceção só confirma a regra de que não se trata de um disco comum. Em “A Mesma Rosa Amarela”, letra do poeta Carlos Pena Filho musicada por Capiba e anteriormente gravada por Maysa, o vozeirão de Junio é acompanhado por um esmerado piano acústico de Lincoln Antônio e por moogs, numa combinação de arrepiar.

As demais composições, recheadas de vocábulos recriados, mostram um autor influenciado por Guimarães Rosa e Manoel de Barros e atento ao falares do agreste e do sertão. Revelam um compositor avançado em anos, não poeta extemporâneo: poeta de tempo próprio. Três exemplos:

“Vai tardinha, encosta
Coi de voga anda noite te chamou
Roda, adoça fora
Jorra o doce que o dono da cana mandou”
(Do Caipora ao Mar)

“Ela mandou caiá, lavar todo o terreiro
Quis dengo de mão e samba de maracatu
Deu rosa pra menino, buchada de carneiro, ê
Só porque chegou água na torneira”
(Oiê)

“Se vê que vai cair deita de vez, oh nego
Clareia, clareia
Amansa calundu, junta, sacode, sai, é
Cai logo, nego
Sossega teu coração”
(Se Vê Que Vai Cair Deita de Vez)

Não é apenas coincidência etimológica, pois, que o CD tenha sido gravado no estúdio paulistano Terreiro do Passo, capitaneado pelo músico e pesquisador Alfredo Bello, que produz o disco junto com Junio, toca baixo em várias faixas, além de moogs e efeitos eletrônicos tantos.

Além de Bello, a banda de Junio tem a percussionista Simone Soul, o guitarrista Gustavo Ruiz, o flautista Marcelo Monteiro e tecladista Dudu Tsuda.

Instrumentos de quatro faixas foram gravados em Londres e Gateshead (Inglaterra), pelo estúdio móvel do Terreiro do Paso.

Por TramaVirtual

.

.

01. Qualé mago
02. Se vê que vai cair deita de vez
03. Amigos bons ////PLAY////
04. Aclimação
05. Oiê
06. Santana
07. Passeio
08. Do caipora ao mar
09. A mesma rosa amarela
10. Se vê que vai cair deita de vez

DOWNLOAD